Pastores que abusam das ovelhas


Um pastor abusa dos membros da igreja quando 1) quer que sua opinião seja aceita como se fosse a voz de Deus. Ele quer ser um papa evangélico, um papa gospel. 2) sufoca emocional e espiritualmente os seus liderados. Perto dele, os irmãos se sentem oprimidos, com medo de dar uma opinião, assustados. Ele faz de tudo para se parecer com Moisés ao descer do monte com as Tábuas da Lei. 3) sob o pretexto de ser “a cobertura de Deus”, vira um ditador soberbo e carniceiro. Sua vontade é uma ordem na denominação. A qualquer sinal de oposição, cabeças rolam. 4) uso todo o recurso da igreja em seu proveito. Quer seja para se promover, quer seja recebendo proventos que nem diretores de multinacionais recebem. 5) em nome da “sã doutrina”, se imiscuem na vida particular, privada, dos irmãos. Muitos “ungidos do Senhor” ditam como deve ser a vida sexual dos irmãos, dão ordens absurdas, tratam as ovelhas como se fossem soldados no quartel. 6) promovem relacionamentos na forma de ofertas e presentes. O verso bíblico é distorcido até ser entendido como “Deus ama quem dá muito dinheiro ao pastor com alegria”. Deixe de ser otário: o pastor promove campanhas desafiadoras, sempre em real ou de preferência dólar, e ele mesmo não “sacrifica” nada, nem centavos? Ele é um abusador e a igreja é uma pobre vítima. 7) fazem chantagens para auferir vantagens. Fico chocado com os apelos de alguns “colegas” para arrecadação de dinheiro. Se a igreja vacilar, eles pedem a galinha e deixam os irmãos somente com um ovo. “Se vocês não me derem muito dinheiro saio do ar!”

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail