Fazei prova de Mim


Em Malaquias 3.10 (clássico texto dízimos e ofertas) o Senhor mesmo declara: Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. O grande problema desse texto é a expressão "fazei prova de mim". "Fazei prova de mim" virou "façam prova de Deus", que virou, nos últimos tempos, "ponham Deus à prova: dê dinheiro na igreja e exijam de Deus prosperidade financeira". Sinceramente, não parece que tem algum equívoco nessa interpretação? Deus estava mandando a gente exigir Dele o resgate, com juros de 1000%, do que ofertamos na igreja? Deus não é tão confiável assim, a ponto de precisar jurar que não vai dar calote em ninguém? "Quero ver mesmo se Deus cumpre seus compromissos!" Patético, senão herético. Lendo o texto em outra versão, a gente entende o real significado da passagem. Preste atenção: Tragam todos os dízimos aos depósitos do templo, para haver ali mantimento suficiente em minha casa. Se vocês fizerem isso, abrirei as janelas do céu e derramarei uma bênção tão grande que não terão lugar onde guardá-la. Experimentem! Deem-me uma oportundade de provar que isso é verdade! Deus, na verdade, está querendo despertar nossa fé. Creiam em Mim, eu abençoarei vocês! Não duvidem do meu amor e do meu poder de abençoá-los. Desprendam-se do amor ao dinheiro e do amor aos bens materiais e confiem em Mim para cuidar muito bem de vocês. Muito diferente de exigir de Deus, não é? O texto trata-se de confiança na soberania de Deus, não de tornar Deus o Gênio da Lâmpada e nós seus Amos!

5 comentários:

Hugo Otávio disse...

Pr. Glória a Deus por tua vida! Realmente eu agora entendo o que Deus tem colocado aos nossos corações. Hoje em dias muitos têm distorcido a palavra e colocado "Deus na parede" através de dízimos e ofertas. No entanto, a soberania de Deus vai muito além e Ele não necessita disso para ser Deus! Cabe a nós, entregarmos com amor o que Dele temos recebido! Obrigado pelo post! Paz!

Carlos Adriano Rosa disse...

A meu ver o que Deus diz é "...fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu...". Existe o SE na teor da frase, ou seja, eu posso até questionar a Deus caso ele não faça cumprir asua promessa. Mas por acaso existe algo impossivel para Deus. Acredito que aqui Deus está reafirmando sua onipotência e soberania diante de seus filhos. É quase como dizer Eu posso fazer o impossível em sua vida se você fizer dela o que lhe é possível ser feito.

Anônimo disse...

POr favor, agradeceria muito mesmo se alguem mais instruido do que eu pudesse me esclarecer o seguinte:

Por que Deus precisa de dizimos e celeiro cheio? ELe usa dinheiro ou come? Não.

Não seria mais coerente ELE nos pedir para lhe dar amor, atenção, dedicação, louvores e adoração?

Se ELE nos pede dinehiro, porque ELE acha que o dinheiro seria uma forma de sacrificio para nós, então ELE aceitaria vacas e bezerros no lugar do dinheiro?

E aqueles que tem muito dinheiro e por isso nao seria scrificio algum dar esse dinheiro, essas pessoas devem dar o que?

Agradeço muito,
Ana Karolina

Pr. Claudio Regis disse...

Ana Karolina, boa tarde e que o Senhor te abençoe. Você tem razão em questionar a precisão de Deus quanto ao dinheiro e à comida. Na verdade Deus não precisa de nenhuma das duas coisas. Todavia, nós precisamos entender o valor da obediência e da confiança no Senhor e em suas palavras à hora e tempo quando se dirige a nós enquanto seu povo. Não obstante, tudo o que temos é por providências de Deus. É Ele quem da respostas a todas as nossas ações (trabalho, buscas ...). Quando o Senhor nos pede que entreguemos os dízimos em sua casa alegando que se falte o mantimento, estava tentando nos mostrar que Ele não tem vontade de ser uma espécie de gênio que atende a todos os pedidos da nossa vaidade, ou até mesmo: necessidades, segundo nossos moldes; ao mesmo tempo que tenta nos mostrar que nossa entrega é uma forma de percebermos o quanto podemos estar escravos do julgamos muito importante em nosso EU ( o dinheiro e outros bens materiais que conquistamos, de certa forma como resultado dos nossos esforços, e ainda que, se confiarmos e atendermos às suas palavras, ele estará pronto para nos abençoar. Isso significar que Ele tem prazer em nos surpreender com o muito mais além do que queremos e ou imaginamos conforme seu poder agindo em nossas vidas.

Rodolfo Papaleo disse...

Ao ler o post, e alguns comentários no fórum, tive a percepção de que essa é uma msg direcionada à igreja. Pois para entendê-la é necessário SER a igreja. Se há dúvidas quanto a entender o que está escrito em Malaquias 3.10, você precisa buscar a reposta em Deus, somente tonando-se íntimo de dEle, você entenderá o valor dessa msg! E posso afirmar a vocês, que ela não está relacionado a valores monetários, o seu significado está relacionado a almas, ao amor, e a fé! E essas são as últimas coisas que pensamos quando lemos esse texto da bíblia. CUMPRIR à vontade de Deus sem questioná-la, só será possível se você conhecer intimamente esse Deus. Coloca-lo a prova é confiar que o meu futuro está seguro, não porque estou devolvendo, mas porque SEI EM QUEM TENHO CRIDO! "Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti”. (Is 26:3)
Procure conhecer mais desse amor ao Pai, é um estágio que você precisará encontra-lo intimamente, e achará as respostas que precisa para entender não só essa mas qualquer msg que Deus inspirou os Seus servos para escreve-las! Deus nos faça entendê-lo mais e mais. TE AMO DEUS! TU É O MEU GRANDE AMIGO, PAI, IRMÃO, SENHOR, E REI...

Receba mensagens desse blog no seu E-mail