"Eu vendi minha alma"


O diabo ofereceu todos os Reinos do mundo a Jesus Cristo. A condição era uma só, e de certa forma bem simples: ajoelhe e me adore. Jesus, sem titubear, rejeitou a proposta. Houve um agricultor que teve uma grande colheita. Decidiu fazer uma poupança e viver de renda o resto da vida. Come, bele, regala-te e folga. Deus o chamou de louco. Ia morrer em breve e o que tinha nos depósitos, para quem seria? Aí Jesus pergunta: De que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Assisti um filme em que um grande empresário confessa: "eu perdi a minha alma". A frase ficou martelando na minha cabeça. Lembrei das palavras do Senhor. Vender a alma é trocar o frescor da vida pelo bolor do dinheiro, da fama, do sucesso, do poder. Ser malévolo e ser covarde. Vender a alma é perder o que há de melhor na vida. Vender a alma faz um mal tremendo a totalidade do ser. Sansão vendeu a alma quando se iludiu com Dalila. Davi vendeu a alma quando dormiu com a mulher do General Urias. Salomão vendeu a alma quando se idolatrizou no fm da vida. Os fariseus venderam a alma quando decidiram ouvir o diabo na religião e matar a Jesus do Evangelho. Sei de líderes e irmãos que venderam a alma e arruinaram para sempre suas vidas. Se sua alma está seca, seu espírito gelado, se sentindo distante de Deus e com nojo de si mesmo, pode ser que tenha vendido sua alma - apesar de todo sucesso que possa ter alcançado. Não se preocupe mais. Deus, em Cristo, pode cancelar qualquer mau negócio que a gente tenha feito com um homem, um demônio e até com o próprio diabo.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail