Os três mundos da Bíblia


O evangélico comum pensa que "mundo" é aparar cabelo, usar batom e vestir calças jeans. "O irmão está no mundo. Vi ele tomando banho de piscina!" Isso é legalismo e estupidez. A Bíblia, quando fala de mundo, mostra três mundos. Dois devem ser amados. Um, deve ser odiado com ódio visceral. A Bíblia pode falar de mundo como Cosmos. A criação é o mundo de Deus. "No princípio criou Deus os céus e a terra". Deus criou a natureza. As cachoeiras, um cachorro, o pôr-do-sol, as estrelas, a camada de ozônio, etc. Tomar banho de mar não é ser mundano. É usar o que Deus criou e dar glória a Ele por fazer um planeta tão belo! A Bíblia também fala de mundo como ajuntamento de todos os povos, raças, tribos, nações e etnias. "Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". Leu? Leu mesmo? Quer que eu desenhe? Deus ama o mundo! Ele ama as pessoas, a sociedade, os homens e as mulheres e as crianças e os idosos e os santos e os pagãos com amor eterno. Isso é maravilhoso! Agora, vamos ao "mundo" que Deus detesta e a gente precisa detestar também. É o mundo como sistema de coisas, governado por Satanás e/ou pela carne, que está sempre em franca rebeldia contra Deus. A isso, o Apocalipse chama de Babilônia e a Bíblia de Egito. Todo sistema político, religioso, humano de poder e de opressão é o mundo que Deus pede que não amemos. Esse mundo tem algumas leis, tais como: "Use as pessoas e ame as coisas". "Se der vontade, faça!". "Leve sempre vantagem em tudo". "Vingue-se, o mais rápido possível causando a maior dor possível". "Dinheiro é tudo". "Faça qualquer coisa para chegar ao poder ou ao sucesso". "Oprima o próximo". "Mande Deus às favas". "Seja falso também!" Os dois primeiros mundos devem ser preservados e amados. O último, o sistema de Satanás na terra, deve ser combatido e denunciado - jamais compatctue com ele, jamais!

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail