Prove que me ama!



Ivan e Beatriz começaram o namoro na escola, onde trocaram as primeiras juras de amor. Planejaram passar uma tarde juntos, no zoológico. Surgiu a oportunidade e eles abusaram dos sorrisos e dos carinhos, vendo os animais. Tudo era motivo para acariciar cabelo, beijar mão e abraçar. Resolveram ver o leão. Do alto do fosso onde estava a fera, eles se maravilharam com sua agilidade e imponência. Beatriz, por descuido, deixou sua bolsa escapulir. A bolsa foi parar perto do leão que se deitou, pondo uma pata sobre ela. Beatriz desafiou: Se você me ama, vá buscar a minha bolsa. Ivan sentiu o sangue gelar. Mas estava decidido. Pegou uma pedra, jogou no outro lado da jaula e o leão caiu feito um pato. Enquanto o animal se afastava, ele saltou na cova e pegou a bolsa. O animal, porém, percebeu a tramóia e voltou lotado. Na fuga, Ivan tropeçou, fraturando o braço. Quando estava pendurado, tentando sair do fosso, sentiu uma dor aguda, causada pelas garras do leão que dilaceraram sua perna. Ensangüentado e sujo de suor e poeira, entregou a bolsa a Beatriz. Agora sei que você me ama. Eu te adoro!, falou radiante. Só quero te dizer uma coisa, Bia. A moça perguntou: O que é, meu amor? Ele disparou: está tudo acabado entre nós... Beatriz ficou pálida. Por quê?, conseguiu balbuciar. Porque quem ama dá provas, não pede provas! "Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores". A maior prova do amor de Deus é o sangue de Jesus derramado no chão do Calvário. Um objeto de tortura fincada no Gólgota é a prova supremade que Deus ama você, apesar de toda indiferente, leviandade e até hostilidade ao Evangelho. Nenhum cristão deve se martirizar, pensando que não é querido por Deus. Paulo nunca incentivou seus leitores a ficar pedindo provas a Deus de Seu amor, pelo contrário estava certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Um comentário:

Hugo Otávio disse...

Glória a Deus por isso!
Morrer na cruz por nós foi a maior prova de amor que um homem pode oferecer!
Deus é fiel!

Receba mensagens desse blog no seu E-mail