Os sete pecados do diabo



1. Ingratidão. Deus criou Lúcifer com beleza, poder e propósitos ímpares. Entretanto, Lúcifer retribuiu o bem com a mais gritante ingratidão. Deus deu muito, o diabo achou que era muito pouco.

2. Soberba. “Também quero ser adorado!” Ele quis tomar o lugar de Deus, exaltando “seu trono” acima do de Deus. Nem trono tinha, mas esse detalhe não importava tanto quanto o desejo de estar “acima”. Acima é o caminho mais fácil para baixo.

3. Inveja. O ciúme de ver o Senhor sendo servido, encheu o coração de Lúcifer de amarga inveja. Lúcifer se sentia mal com o fato de Deus ser amado e reverenciado.

4. Rebelião. Um terço dos anjos foram infectados pela dissimulação de Lúcifer.

5. Fofoca. Caído, já “diabolizado”, Lúcifer conversa com Eva. A conversa mantida pelos dois é um exemplo clássico de mexerico, disse-me-disse, acréscimo indevidos e supressões da verdade.

6. Falsidade. Nunca vi tanta dissimulação, meias-verdades, mentiras camufladas, cara-de-pau quanto nas falas do diabo, quer tentando Eva no Jardim quer tentando Jesus no Deserto.

7. Pervesidade. Ele é o ás da perversão. O diabo perverte tudo que toca. Perverteu 33% dos anjos, perverteu o Éden, perverteu a Palavra de Deus... tudo! Ele é o pai das heresias.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail