Na natureza selvagem


Um jovem recém-formado decide viajar pelos Estados Unidos, em busca de liberdade e fugindo do sofrimento causado pelos relacionamentos humanos. Para ele, viver sozinho, na e da natureza, talvez seja a única forma de vida pura e com reais conteúdos da felicidade. Após sua formatura do nível médio, e antes de ingressar na faculdade, Christopher McCandless (Emile Hirsch), um aluno brilhante, abandona a casa dos pais e nunca mais retorna. Baseado numa inacreditável historia real, dirigido por Sean Penn, um grande ator, e com Emile Hirsch, Marcia Gay Harden, William Hurt, Catherine Keener, Jena Malone e Kristen Stewart no elenco, Na natureza selvagem recebeu 2 indicações ao Oscar - Melhor edição e Melhor Ator coadjuvante, Hal Holbrook. O filme, que custou apenas 15 milhões de dólares, aconteceu na década de 90. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia, Christopher conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após 2 anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca. No final, a grande revelação do filme é uma frase sobre felicidade, que choca e contrasta pela simplicidade e pelo absurdo do desfecho da história. Não se surprenda com o nó que se forma na garganta - ele é necessário e até redentor.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail