O teste do urso



Recebi um e-mail de um irmão que contava a seguinte estória: um dia, dois viajantes que trilhavam uma floresta, deram de cara com um enorme urso. O primeiro se salvou escalando uma árvore. O outro, sabendo que não poderia vencer o urso na velocidade, se jogou no chão, fingindo-se de morto. O urso se aproximou e começou a cheirar as orelhas do homem. Depois de alguns minutos de puro terror, foi embora. O homem que se fingiu de morto viu o urso se afastando e se levantou, atordoado e tremendo. O amigo desceu da árvore e perguntou: -O que o urso estava cochichando em seu ouvido? Recebeu um olhar de desaprovação do amigo que respondeu: -Bem, ele me disse para pensar duas vezes antes de sair por aí­ viajando com gente que abandona os amigos na hora do maior perigo! A Bí­blia diz que o verdadeiro "amigo ama em todo o tempo; e na angústia nasce o irmão" (Provérbios 17.17).
É nas horas das grandes adversidades que conhecemos os verdadeiros amigos e, naquele momento de tribulação, angústia, insucesso, vergonha e perdas, que nasce o irmão. Quer um conselho? Não se apresse a chamar de amigo todo amigo que você tem. Jesus perguntou a Judas: é com um beijo que me trais, amigo? A jornada da vida é cheia de perigos... é melhor caminhar (viver e morrer) sozinho que experimentar a falsa segurança de uma amizade que se desfaz quando dela mais precisamos.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail