O planeta água está com sede


A Veja em uma de suas edições de janeiro de 2008 traz um poderoso documento sobre a escassez de água em nosso planeta. A reportagem, intitulada Cai do céu, mas pode faltar, de Diogo Schelp, alerta para um futuro sombrio, caso não usemos com racionalidade os agora escassos recursos hídricos. Leia alguns trechos:

A humanidade desperdiça e polui a água como se nada valesse - e já paga o preço por isso/ O nosso planeta azul vive um paradoxo dramático: embora dois terços de sua superfície sejam cobertos de água, uma em cada três pessoas não dispõe desse líquido em quantidade suficiente para atender às suas necessidades básicas/A agricultura gasta 70% da água doce usada no mundo/Nos últimos 100 anos, o consumo anual de água saltou de 312.500 litros para 633.333 litros per capita/Devido à poluição, os peixes desapareceram de 80% dos rios chineses/ Muitos especialistas temem que no futuro haja guerras não mais por petróleo, mas por água/ O uso de água imprópria para o consumo humano é responsável por 60% dos doentes do mundo. Por dia, 4 000 crianças morrem de doenças relacionadas à água, como a diarreia.

Finalmente, as palavras do Apocalipse: O terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail