O que você fala fala muito sobre você


Um tolo calado passa por sábio, prudente ou... chato. Mas, quem fala, sempre revela muito sobre si mesmo. Por exemplo, o presidente Lula calado passa por um democrata. Falando, vira um assassino da democracia. O verdadeiro Lula? O que não pára de falar. Preste atenção no que as pessoas dizem, na tese que defendem com a boca cheia, nos valores que gritam. Não se deixe iludir pela roupa ou pelo porte de ninguém. Escute as pessoas - e elas lhe mostrarão até o mais profundo de sua alma. Quando a gente fala logo revela o grau de intimidade com Deus... ou o grau de intimidade com as trevas. Quando a gente abre a boca revela quase de imediato nosso gênio, nosso temperamento. Quando a gente pronuncia meia dúzia de palavras revela nosso caráter. É falando que a gente se entrega, que mostramos se somos maduros ou meninos, se temos futuro ou se o estamos sabotando. Pela língua nossa alma é exposta. Vou além: a boca revela os segredos que não queríamos que ninguém soubesse, mas falando nos denunciamos. O homem ou a mulher calado está doente. Falar é saudável. Mas denuncia de cara quem é nosso interlocutor. Eu conheço um fariseu nas duas primeiras frases que ele disse sobre Igreja. Ou sobre Deus. A nossa língua nos expõe de maneira vexatória.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail