Casamento é um contrato


Casamento é um contrato. Quem pensa que casamento é uma cerimônia chique ou um evento social maçante está redondamente enganado. Quem pensa que casamento se faz de album de fotografia profissional, filmagem com cinegrafista premiado também está redondamente enganado. Casamento nada mais é - e isso é tudo que deve ser - que uma aliança, um pacto, um compromisso firmado. Os noivos vão diante de um pastor, que deve ser sábio de saber seu devido lugar (apenas para facilitar a compreensão de que Deus está ali), para fazerem votos um ao outro. A natureza do pacto do casamento, sem emoções tolas, sem comentários abestalhados? 1. Prazo de validade da relação: até que a morte os separe. 2. Pacto de exclusividade. Eu e você. Não: eu, você e mamãe. Ou: eu, meus amigos e você. 3. Clausulas de segurança: na doença, na pobreza e na velhice. Se ficar rico e tiver saúde de ferro, melhor. Mas, caso dê tudo errado, ou a idade nos alcance, eu não vou deixar você, nem abandonar você! 4. Pacto de respeito. Ese negócio de "mô", "bem", "meu anjo", quando tudo vai mais ou menos bem e "cão", "desgraçado", "fulero" quando tudo vai mal é coisa de quem nunca casou ou quando casou estava pensando no bolo. Respeito é tratar o outro com o mínimo de consideração. Casamento é um pacto. Quem casa pensando que casamento é uma festa começou errado. Muito errado.

2 comentários:

Anônimo disse...

Caro Pastor,
Qualquer um dagente sabe que este papo de "até que a morte os separe", é balela. Há muitos motivos que nao permitem isso. Esse pode ser a vontade do Deus da Bíblia, mas nao a dos seres humanos.

Anônimo disse...

Oi pastor, quando eu casei com 24 anos disse a minha noiva que nunca engordasse. Naquele tempo eu só pensava na lua de mel.Arranjei encrenca para a família toda e o casamento foi pro beleléu. Agora tô namorando adoidado. hahahaha

Receba mensagens desse blog no seu E-mail