Os depoimentos de hoje e os testemunhos de ontem


Acho formidável a mudança que se deu no mundo evangélico quando o assunto é testemunho cristão. Os testemunhos de conversão eram ouvidos com atenção. Os novo convertidos contavam, encabulados, às vezes chorando, mas sempre com fé, como, perdidos, foram achados pelo Salvador. Em meio a um caldeirão de genuínas emoções, lá estava a Igreja edificada e se edificando. Os testemunhos eram lindos. “Eu era um perdido pecador... mas Jesus já transformou minhas trevas em luz!”, “Eu pensava que era alguém, até descobrir que não era ninguém! Foi quando Jesus estendeu sua mão para mim!”, “Eu era escravo do diabo! Hoje, sou filho de Deus, pela fé em Jesus Cristo!” Lindo. Tocante. Espiritual. Mas, tudo mudou. Os testemunhos de hoje viraram depoimentos de “como fiquei rico, depois que entrei nessa seita (ou religião)”. “Eu perdi tudo... não podia mais dar luzes nos meus cabelos, nem comer caviar e, inferno dos infernos, tive que vender meu carro do ano! Aí entrei no Templo Maior e participei do culto dos quebrados que querem ficar ricos de novo! De repente, fiquei rica... hoje, tenho uma casa na praia, outra no campo, comprei um carro do ano e tenho celular que pega tv digital... Oh, estou rica, estou rica!” Sinceramente, eu teria vergonha de dar meu testemunho de que sou crente porque fiquei rico! Isso é uma heresia absurda e esse depoimento é ridículo. Os depoimentos de hoje não são Evangelho de Jesus Cristo. Jesus não veio ao mundo para satisfazer nossas vontades egoístas, mimadas e luxuriosas. Veio, entre outras coisas, para buscar e salva ro que se havia perdido. Não o que havia quebrado, ficado pobre, perdido dinheiro. Quem prega isso não está pregando o Evangelho da Vida. Presta um serviço a Momon, o deus fortuna.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail