Eu quase perdi a minha alma


Quando decidi contra quem mais me ama, eu quase perdi minha alma. Quando ficar rico virou meu mais acalentado sonho, eu quase perdi minha alma.

Quando o desejo de ser famoso me tirou o sono, eu quase perdi a minha alma.

Quando as glórias dos reinos do mundo me cegaram, eu quase perdi a minha alma.

Quando o diabo ofereceu o que eu mais necessitava, eu quase capitulei, quase perdi a minha alma.

Quando o diabo sugeriu pegar um atalho para o sucesso, eu quase perdi a minha alma.

Quando o diabo me ofereceu a glória dos reinos da terra, eu quase perdi a minha alma.

Quando desejei ganhar sempre, sem nunca perder, eu quase perdi a minha alma.

Quando dei toda minha atenção a quem detestava o Senhor, eu quase perdi a minha alma.

Quando eu quis ser o primeiro e sentar nos primeiros lugares, eu quase perdi a minha alma.

Quando eu quis ser adulado, usando até o nome de Deus no processo, eu quase perdi a minha alma.

Quando cri que tinha o direito de usar e abusar das ovelhas do Senhor, eu quase perdi a minha alma.

Quando tratei os pequeninos filhos do Senhor que pecaram com rigor e dureza, eu quase perdi a minha alma.

Sobretudo, eu quase perdi a minha alma quando pensei que, sem mim, Deus nada poderia fazer. Aí, sim, eu também quase perdi a minha vida.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail