Mulher tola

A Palavra diz que a a mulher sábia edifica a sua casa. Afirma, também, que a tola, com as suas próprias mãos, a destrói. Já se escreveu demais sobre as sábias mulheres. Não vou me aventurar por este tema. Prefiro falar das loucas, doidas, tolas que destroçam o seu lar. Quais são as principais características das mulheres doidas? 1. São sebosas. Há mulheres que são intrigadas da sabão e da higiene. Um conselho: se possível, como quem não quer querendo, inspecione o fogão de sua futura sogra. A filha, em matéria de limpesa, pode ser pior que a mãe! 2. São irascíveis. Muitos casamentos naufragam por causa dos acessos de cólera das esposas. Meninas mal-criadas se transformam em esposas insuportáveis. 3. São egoistas. Querem que seus desejos sejam todos atendidos, mas se recusam a ceder aos desejos dos maridos. Fazem um pacto com seus esposas e, mais cedo que se imagina, quebram. Querem sempre ter a primazia. Não acha que tem um marido: crê que tem um escravo. 4. São insensíveis. Por mais que se pense o contrário, homem é fácil de se lidar. Queremos pouco das mulheres: casa arrumada, roupa lavada, comida feita, carinho, atenção e uma companheira que nos estimule a crescer. A promessa é que daremos prazer a alegria a quem nos tratar assim. Algumas mulheres são tão tolas que atropelam essas necessidades dos esposos com a maior desfaçatez. Depois reclamam que seus maridos vivem à beira de um caso extraconjugal. 5. São espiritualmente cegas. Quão tola é uma mulher que não acompanha o marido nas reuniões da igreja evangélica. Os maridos são crentes e elas acham... ruim! Quando não acompanham seus esposos na jornada cristã, começam a ser "satanazes" nas vidas deles! Provocam, maltratam, relutam em amá-los ou ridicularizam a fé deles de uma forma que se transformam em seus piores inimigos. Não dá para chamar uma mulher dessa de inteligente. 6. Tem comportamento de bruxa. Se vestem mal, são maldosas, vivem mal-humoradas... Um inferno. Assim como é num inferno que transformam a vida de seus maridos. E ainda soltam fogo pelas ventas quando recebem o troféu divorcio...

2 comentários:

Anônimo disse...

Parece que descreveu o meu casamento em detalhes. Sou pastor e tenho passado por um verdadeiro martírio com a minha esposa que é uma mulher que se enquadra no quesito "mulher tola".
Não quero me separar, mais está ficando muito difícil...

Anônimo disse...

muito bom. sou esposa de presbitero e por alguns meses me comportei como uma tola, no meu casamento por exesso de limpeza e algumas cousas mais. mais hoje com a ajuda do Espirito Santo tenho conseguido conciliar mue trabalho, minha casa e principalmente a atenção e carinho e apoio ministerial ao meu querido esposo do qual eu amo muito. Deus te abençoe por este estudo e tenho certeza que lares seram edificado por ele.

Receba mensagens desse blog no seu E-mail