Minha "igreja" é a melhor


Já ouvi muitas asneiras sobre igreja. Por exemplo, já tive o desprazer de ouvir “minha igreja é a mais antiga!”. Outro dia, ouvi “minha igreja tem mais poder!” Outros gostam de alardear, “minha igreja é a melhor!”. E por aí vai: “”a minha tem 100 anos!”, “na minha a gente enriquece!”, a “minha é totalmente bíblica, guarda o sábado”, “a minha é única pura!”. Sabe o que é isso? Por mais absurdo que pareça, é uma forma de evangelizar! Dizendo que a igreja a que pertencem é mais e melhor pensam que podem aumentar o número de membros dela. Pense numa besteira. Qualquer igreja tem algo mais ou melhor que outra. A Igreja Maranata –Ministério Surubim é a maior igreja evangélica de... Surubim! Mas, o importante nunca é isso. O importante é saber: estamos ou não vivendo o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo? É um absurdo tentar converter pessoas na base de como sua denominação é +. É um anacronismo. Evangelizar alguém é informar que, em Cristo, o pior pecador tem jeito. Jesus dá jeito no que não tem jeito. Evangelizar é dizer ao pecador que, em Cristo, ele pode ser reconciliado com o Pai. É informar a pessoa que Deus nos ama com amor eterno e que, em Cristo, podemos ter vida eterna. Não me admira termos tantas igrejas abarrotadas de fariseus. É assim que eles são gerados. Eles não se converteram ao Evangelho de Jesus Cristo. Eles se converteram ao time da maior torcida, ou mais antigo, ou que venceu o último campeonato...

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail