Homens e mulheres, direitos iguais


Até o surgimento do Evangelho de Jesus Cristo - e por longos séculos depois dele também, mas com os dias contados - mulher quase não tinha direitos. Não podia votar, nem reclamar, nem se opôr, nem discordar , nem pleitear quaisquer direitos. Eram obrigadas a se casarem com quem os pais escolhiam, foram vendidas como escravas sexuais, estupradas, mortas, sempre tida como um ser inferior. Se fosse negra, tanto pior. Ainda hoje, nos rincões de nossa nação, os homens tratam as mulheres com toda sorte de violência, tanto física quanto psicológica. Dispensam a elas os menores salários, traem descaradamente, querem uma empregada no lugar da esposa, espancam e ameaçam. Mas, a gente vê luz no fim do túnel, vê que dias melhores estão vindo. A mulher tem todos os direitos que um homem. Direito a respeito, a privacidade, a escolhas, a vida. Creio que as mulheres precisam ser femininas e graciosas. O feminismo é o machismo de saias. Não precisamos de revanchismo, nem da supremacia feminina. Qualquer supremacia facilmente vira opressão. Elas devem buscar seu espaço na sociedade, denunciar qualquer tipo de assédio ou violência e buscar um casamento saudável e prazeroso. A mulher deve rejeitar toda sorte de opressão masculina - inclusive de algumas igrejas evangélicas, que as tratam com desprezo e preconceito. Homens e mulheres se complementam quando são homens e mulheres livres. Jesus apontou para a injustiça dos direitos femininos vilipendiados quando pediu água a uma mulher samaritana, quando deixou uma "pecadora" beijar seus pés e, sobretudo, quando evitou o apedrejamento da mulher pega em flagrante adultério. A dignidade da mulher começou com o advento de Cristo. Ainda hoje, no Oriente, as mulheres apenas sobrevivem.

Um comentário:

Allyne Evellyn disse...

Acredito que apesar das diferenças entre homens e mulhers ambos devem ter sim os mesmos direitos. E cabe as mulheres lutarem perante a sociedade para se fazerem respeitadas e aos homens entendenrem essa atitude feminina não como uma ofença mas como um direito das mulheres de serem consiredaras e respeitadas.

Gostei muito do texto!

Receba mensagens desse blog no seu E-mail