Um coração zerinho para você



A possibilidade de substituir órgãos revolucionou a medicina, beneficiando milhares de pessoas ao redor do globo. Entretanto, o maior nó da humanidade não é o mau funcionamento do músculo que bombeia o sangue veia a fora, mas o coração espiritual, “de onde procedem as fontes da vida”, que tem se revelado, entre outros vários vexames, prepotente (Pv 21.4), incrédulo (Sl 14.1), perverso (Sl 101.4) e até maligno (Pv 26.23). Dez em cada dez seres humanos, caso não se submeta com urgência a um sobrenatural transplante de coração, morrerá espiritualmente, pois a conseqüência lógica do pecado continua sendo a morte (Rm 3.23; Rm 6.23).
As boas notícias, depois desse inevitável e oportuno diagnóstico, é que o Senhor, e somente Ele, pode realizar essa “cirurgia” com sucesso, absolutamente de Graça (Ef 2.8-10). Por exemplo, Ele anunciou aos israelitas: “Dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro em vós um espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra, e vos darei um coração de carne” (Ez 36.26). Creia, em nome de Jesus: sem precisar passar pela angústia de aguardar numa fila, o Senhor quer e pode, agora mesmo, modificar completamente a tua vida, a começar por teu coração.
Não deixe para amanhã as bênçãos espirituais que você pode ter hoje. O Senhor pode implantar em teu espírito toda a plenitude de um coração tranqüilo, que traz saúde ao corpo (Pv 14.30); alegre, que embeleza o rosto, além de ser um excelente preventivo contra as doenças (Pv 15.30; Pv 17.22); fiel, que se alegre na esperança de conhecer cada dia mais o Criador (Jr 24.7), e entendido, para abandonar sem vacilar as velhas filosofias, crendo incondicionalmente no Deus que faz novo até corações caducos (Pv 15.14).
Uma coisa é você, tendo recursos, comprar uma moto, um casa ou um paletó novos; uma coisa é você não ter um centavo no bolso e faturar a loto ou ser sorteado sozinho na tele-sena; uma coisa é você estar apaixonado e ter a felicidade suprema de ser correspondido; mas outra coisa, bem diferente, é você receber do Senhor um coração e um espírito novinhos, que lhe garantam a certeza de vida eterna, alegria jamais proporcionada por religião nenhuma. Aliás, foi essa a conclusão de Davi, no salmo 51: “Não te comprazes em sacrifícios, senão eu os traria; não te deleitas em holocaustos. Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus” (Sl 51.17). A insatisfação espiritual da humanidade chegará a bom termo, não quando crermos numa nova filosofia, ou adquirirmos um novo apartamento, ou conquistarmos uma nova esposa, mas quando recebermos do Médico dos médicos, direto do Trono da graça, um novo coração.

Um comentário:

Allyne Evellyn disse...

Ao ler esse texto sinto vontade de fazer deste hino uma oração.

Coração Igual ao teu
Diante do trono

Se Tu olhares, Senhor
Pra dentro de mim
Nada encontrarás de bom
Mas um desejo eu tenho
De ser transformado
Preciso tanto do Teu perdão
Dá-me um novo coração

Dá-me um coração igual ao Teu
Meu mestre
Dá-me um coração igual ao Teu
Coração disposto a obedecer
Cumprir todo o Teu querer
Dá-me um coração igual ao Teu

Ensina-me a amar o meu irmão
A olhar com Teus olhos, perdoar com o Teu perdão
Enche-me com Teu Espírito
Endireita os meus caminhos
Ó Deus, dá-me um novo coração
Enche-me com Teu Espírito
Endireita os meus caminhos
Ó Deus, dá-me um novo coração

Receba mensagens desse blog no seu E-mail