Autopsia de uma Igreja


A Igreja de Sardes (Livro de Apocalipse), segundo o próprio Jesus, tem nome que está viva, mas está é morta. Quais são os indícios de que uma igreja morreu e existe como se estivesse viva? Tem luxo, mas não tem poder. Tem pompa, mas não tem poder de transformar nada para melhor. Tem passado, mas não tem futuro. Tem história, tem templos tombados pelo patrimônio histórico, tem excesso de mofo. Mas não tem futuro para oferecer. Sua teologia é medíocre, legalista e mesquinha. Tem tradição, mas não tem evangelho. Tem dogmas, mas não tem certeza de salvação. Não tem Evangelho porque Evangelho é Boas Novas – e o que vemos são as velhas doutrinas humanas, letristas e alienantes. Tem culto, mas não tem adoração. Tem ajuntamento religioso, onde o povo é convidado a adorar a denominação, o líder, a si mesmo, mas nunca se adora ao Senhor em espírito e em verdade. Tem devotos, mas não tem discípulos. Discípulos são diferentes de adeptos. Adeptos obedecem por medo, discípulo por amor. Tem aparência, mas lhe falta essência. Há muitos ministérios assim. Tem a casca de Igreja de Jesus, mas seu conteúdo é de Sinagoga de Satanás. Tem aparência, mas lhe faltam caráter e vida.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail