Minha vida não presta!














Veja as fotos acima. Olhe para o rapaz sem braços e sem pernas. Olhou bem? Olhe de novo. Responda, por favor, algumas perguntas, antes de continuar a leitura: você estava reclamando de quê, mesmo? Você disse recentemente a frase "que vida terrível, essa a minha"? Quando tempo faz que você sorriu mesmo, aquele sorriso gostoso, que fez quem estava à sua volta sorrir também? O apóstolo Paulo, antes da morte (possivelmente decaptação), escreveu: Regojivai-vos no Senhor, outra vez vos digo, regozijai-vos! Páre de reclamar e comece a glorificar a Deus pela sua vida, pela existência de seus parentes, amigos e colegas, pelo trabalho que você tem, pelo Deus que você chama de Pai. Peça prosperidade ao Senhor, mas aprenda a viver contente em toda e qualquer situação. Da próxima vez que "achar" que sua vida é uma desgraça, não vá ao Shopping, afogar falsas melancolias com cartão de crédito - visite um hospital ou um presídio. Lá você terá a oportunidade de se envergonhar dessa "tempestade em copo d'agua" que se acostumou a fazer quando um detalhe sai diferente do que estava planejado. Esse "enfado" da boa vida que levamos nos transformou em mimados murmuradores. Sabe de uma? Dê um glória a Deus bem alto e deixe a gratidão fazer esboçar um sorriso de felicidade em seu rosto. Ele, tendo menos que você, dá uma banho de qualidade de vida em você?

2 comentários:

Anônimo disse...

EU RECLAMO DO QUE EU QUISER. MINHA VIDA NÃO PRESTA E É VERDADE.

Anônimo disse...

EU RECLAMO DO QUE EU QUISER. MINHA VIDA NÃO PRESTA E É VERDADE.

Receba mensagens desse blog no seu E-mail