Vamos malhar "o Judas" que há em nós?


Para o cristão médio quem matou Jesus foi Judas. Afinal, se ele não tivesse traído o Filho de Deus a história seria outra, não seria? Então, nada mais justo que “matar” quem matou Jesus. Viramos justiceiros de Deus, linchadores talibãs, fazemos um “judas” de pano e pau, lascamos pedra nele, esquartejamos ele, tocamos fogo nele... pronto, Jesus, fizemos justiça. Aleluia, amém! Vamos ao botijão de vinho... Esquecemos uma coisinha: somos seguidores de Jesus ou componentes de um Esquadrão da Morte? Não imagino o meu Jesus esquartejando Judas: E Jesus, após ter ressuscitado, fez um Judas de pano e chutou a cara dele. E seus discípulos o seguiram no apedrejamento! Nada disso. Sabe quem matou Jesus? A inveja dos fariseus, a covardia de Pilatos e os nossos pecados. Foram os caciques judaicos, Roma e a gente. Ele foi morto “antes da fundação do mundo”. Jesus disse que ninguém tira a vida Dele, ele mesmo a dá! Ele foi moído pelas “nossas transgressões, o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele e pelas suas pisaduras fomos sarados”. Judas, Pilatos, Herodes e Caifás já estão ardendo no inferno de suas decisões. Deixemo-los lá. Agora, olhe para você. Foi em seu lugar que Ele foi crucificado. O escrito de dívida que era contra nós foi cravado naquela cruz! Jogar uma pedra em você mesmo é pedir demais? Então, faça feito Pedro. Arrependa-se e chore amargamente o seu pecado. Do túmulo vazio brota perdão e vida eterna para os que admitem seu pecado.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail