O fruto de quem nasceu de novo


O entendimento comum é que dar fruto é ver pessoas se convertendo por causa da gente. Esse dá muito fruto, muitos vieram para a igreja por causa dele, comentamos sobre um crente. Há dois equívocos aqui. Primeiro, quem acrescenta pessoas à igreja é o Espírito Santo. O Senhor acrescentava à igreja todos que haviam de ser salvos, garante Lucas ao escrever Atos 2. Segundo, o fruto que brota de nós é de outra natureza. Falar do Evangelho de Jesus Cristo é uma atividade gratificante. Deve ser executada com amor e fé, crendo que o Deus que amou e salvou você quer e pode fazer o mesmo por quem convive com você. O fruto do Espírito não é o que você faz por alguém, mas o que Deus faz em você. Paulo diz que Deus faz germinar dentro do crente (e, quando brota, qual árvore frutífera, beneficia a todos que convivem conosco) o amor, a alegria, a paz, a paciência, a benignidade, a bondade, a fé, a mansidão, o domínio próprio. Sinceramente, quantos irmãos você conhece que por onde passam alimentam as pessoas com os conteúdos acima? Melhor ainda, cadê esse fruto na gente mesmo? Melhor que pregar o Evangelho é pregar o Evangelho sem falar. As pessoas correrão para nós, em busca de alimento que só Deus produz e que só a gente tem para dar!

Um comentário:

Anônimo disse...

Paz do Senhor Jesus pastor!!!!
tremendo esse texto,certa vez o Sr. falou em um culto q temos q buscar mais os frutos do Espírito do que os dons (e essa palavra falou intimamente ao meu coração)
e isso é verdade viver os frutos do espírito nos leva a ter dons,a
pregar o evangelho sem palavras pois,assim a nossa vida reflete Cristo em todas as nossas atitudes.
Que Deus o abençoe e a minha oração é q a sua vida seja dia após dia mais frutífera na presença de Deus.

Annaraí.

Receba mensagens desse blog no seu E-mail