Agasalhado pelo Grande Escultor

Numa das galerias de Paris há uma estátua notável. O escultor, como em geral todos os artistas da época, era pobre. Morava e trabalhava num sótão. Ao terminar o trabalho de meses, olhou-a com afeição. Quanto sacrifício, dedicação e paciência... Muito cansado, deitou-se. Naquela noite caiu uma densa geada. O escultor, acordando no seu quarto frio e desconfortável, procurou algo para aquecer sua escultura, recentemente terminada, pois a baixa temperatura certamente arruinaria sua criação. Não achando nada, cobriu-a com seu único cobertor, agasalhando com o máximo cuidado a bela escultura, e foi dormir. Na manhã seguinte, o artista foi encontrado morto, devido às baixíssimas temperaturas. Mas, sua escultura ainda hoje existe. Morreu para perpetuar a obra de suas mãos. Somos a obra das mãos do Grande Artista. E ele, semelhantemente a este escultor, experimentou a morte para nos dar a Vida Eterna. É uma pena que a modernidade, o secularismo e o mau testemunho dos "cristãos" estejam nos afastando do Deus capaz de nos querer com amor eterno. Quando perdemos esta dimensão da vida, o que nos resta é o horror de uma vida desperdiçada em amores medíocres. Quando a temperatura da minha vida baixa drasticamente, me aqueço na convicção de que Alguém está me agasalhando. E você?

Um comentário:

Anônimo disse...

Magela, embora não participe de uma eligião ativamente, sinto a presença de um ser supremo ´´ me agazalhando´´ e confesso que até mesmo nas perdas, nos erros, isso também tem sido observado por mim, e graças a ele só tenho crescido.
Fiquei emocionado com sua igação hoje e minha admiração por vc só tem crescido.
Deus continue te iluminando abundantemente.

Receba mensagens desse blog no seu E-mail