Você é crente e pisou na bola? (Parte 1)

"O que fazer, pastor, quando eu sei: pequei!?" Fiz besteira, meti o pé na jaca, falhei, caí, cometi uma torpeza. Agora, o que fazer? Depende, respondo. Se você pecou feio e gostou do que fez, e não está nem aí, sem nenhum pingo de sentimento de culpa, informo que as conseqüências do pecado irão logo brotar. Você não perde por esperar. O teu pecado vai te achar. Que o Senhor tenha misericórdia de ti! Pois eu sei: nem a tua denominação não vai dar moleza para você. Se você vive numa comunidade de fariseus, vá se preparando: seu nome, sua vida, até seus pensamentos serão dissecados e analisados pelos "santos, santos e santos". Você vai ouvir direto: "sede santos porque Eu sou Santo".  Será mais fácil a denominação aceitar um traficante de crack que aceitar você. Mesmo que você se torne reto como uma flecha sempre será lembrado como o "irmão caído". Sem arrependimento, o pecador está em maus lençóis. Até mesmo dentro do seu círculo de "irmãos". Se você não se arrepender, de verdade, seus inimigos irão se alegrar, seus amigos se envergonhar, sua casa sofrer. Pecado não gera prazer. Gera morte. Gera desgraça. O diabo, vosso adversário, parou de rondar. Ele já está se preparando para o bote. Não adianta, meu irmão, lamento informar. Pecou sem arrependimento? Se correr, Satanás pega. Se ficar, ele te devora.    

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail