ONDE NÃO CABE O DIVÓRCIO?

Onde não cabe o divórcio?
1. Quando os desentendiementos são sobre assuntos periféricos. A cor da pintura da parede da sala, que tipo de carro comprar, gosto por determinado prato.
2. Quando uma paixão se insinua para um dos cônjuges. Nunca jogue fora sua família por uma paixão doidinha. Não vale nunca a pena.
3. Quando o casal passa pelas crises comuns a todos os casais. Todos os casamentos experimentam, em menor ou em maior grau, crises. A cirse dos sete anos, por exemplo. A crise do nascimento dos filhos. A crise dos 40. Crise é para ser superada, meu irmão, minha irmã. Quem foge nunca deveria ter aceitado o desafio.
4. Quando há disfunções na área sexual. Procure um pastor competente, resolvido nessa área ou peça ajuda de conselheiros matrimoniais. Há bons livros sobre sexualidade humana. Leia-os e peça a seu conjuge que também leia. A maioria dos religiosos que conheço não conhece nada sobre sexualidade. O meu povo está sendo destruído porque lhe falta conhecimento.
5. Quando as diferenças entre os sexos se exarcebam. É um erro brigar por diferenças entre homens e mulheres. Claro que somos diferentes. Claro que nunca pensaremos igual! Essa é a beleza do casamento: opostos que se atraem!
6. Quando o amor esfriou. Ninguém consegue viver sempre apaixonado. O amor pode esfriar, como também pode voltar a esquentar. Volte a namorar sua mulher. Volte a namorar seu marido. Você vai se surpreender com a temperatura do romance. O amor acabou? Cabe a você abastecer-se novamente.  Cabe o divórcio para quem não conhece o amor de Deus. Há quem conheça sexo (muito mal), sensualidade, luxúria. Mas, nunca experimentaram o amor verdadeiro. Quem ama, perdoa, nãop busca seus próprios interesses, é altruista, é maduro, ama com o amor que é por Deus amado.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail