Sobre sexo oral


Qualquer pastor que está na internet ou tem ovelhas que são livres sempre é questionado sobre o que "pode" e o que "não pode" acontecer na cama de um casal cristão. Os pastores conservadores respondem que, sendo santificado com jejum e oração, quase nada pode. Sexo só para procriação, como afirma o romanismo. Para esses, quem inventou o prazer sexual foi o diabo. Deixemos os conservadores fora desse assunto. Indo direto à Palavra, vemos que, no casamento, o corpo da mulher pertence ao marido e o corpo do marido pertence à mulher. Vemos também que Salomão escreveu um maravilhoso livro sobre sexualidade sadia: Cantares. Pelo visto, Salomão ia fundo naquilo que escreveu com tanta poesia. Deveria ser o livro de cabeceira de todo casal evangélico. Além disso, casais sadios devem buscar o prazer sexual como bênção de Deus. Aí vem a pergunta: "se meu marido quiser sexo oral devo fazer?" 1. Tudo que não for consentimento na relaçao sexual vira estupro. Se você não quer, não faça. 2. Se você quer, faça. Ninguém tem nada a ver com isso. E a Palavra e Deus deixa claro que a intimidade do casal deve ser honrada. 3. Ninguém precisa da autorização de padre, pastor ou guru para praticas sexuais dentro do casamento. 3. Se você está em dúvida se vai gostar ou não, procure bons livros sobre sexualidade para conhecer melhor o assunto. Peça a seu marido para lê-los também. Seu marido irá se surpreender, bem como você. 4. Se seu marido insistir, diga a ele que sempre fantasiou fazendo sexo oral, mas com uma condição: que ele faça você sentir prazer primeiro! Se ele topar e você sentir prazer, nada mais justo que retribuir a gentileza. Conheço muitos pastores, de igrejas bem legalistas, que tratam o sexo oral com naturalidade. Outros vêem na prática o gatilho do fim dos tempos. Minha opinião sincera? A vida é sua, o casamento é seu. Não deixe de ter prazer ou dar prazer a seu esposo por que um pastor é a favor ou é contra. Isso se chama fanatismo. Se a sua consciência não arde, fique à vontade. Só dois alertas: 1. sonegue prazer a seu esposo e ele poderá encontrar quem lhe forneça prazer sem precisar de um concílio religioso para isso. 2. saiba que prazer no casamento é recíproco: quem tanto deseja que também proporcione.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail