Pecado, escravidão e libertação


O pecado gera escravidão. Todo pecador é um escravo. Escravo da carne, do diabo, do mundo, de sua fraqueza, de seu ego. Quando falamos em libertação nos referimos ao "Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" e ao "Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". O pecado, ainda, tem o poder de enfermar a alma. Todos queremos a cura quando nosso corpo adoece. Não somos tão céleres assim quando nossa alma corre perigo. O pecado pode destruir alma, mantendo intacto o corpo. Eu mesmo conheço muitos zumbis. Vivo e belo por fora, sepulcral por dentro. Por causa do pecado, muitos queridos nossos estão com a alma totalmente dilacerada. Quando a gente entrega a vida ao Senhor, humildemente arrependidos e quebrantados, o poder do pecado é destruído e a possibilidade de cura para nossas emoções é chegada. Em Cristo, podemos perdoar desafetos, viver sem dar bola para a vaidade da vida, ser feliz somente por... estar vivo! Em Cristo, o zumbi morre e nasce um novo ser, totalmente novo e pacificado. Deus, que antes era inimigo, vira Amigão. Jesus, que era um ilustre desconhecido, vira nosso Meigo Salvador. O Espírito vem morar no nosso espírito. Em Cristo, não precisamos provar mais nada para ninguém: sabemos que somos amados, queridos, perdoados, livres. O pecado nos escraviza com os piores pesadelos e com os demônios mais formidáveis. Jesus, quando nos liberta, liberta para uma nova vida tão boa que até pingo de chuva nos faz dar glória a Deus.

Um comentário:

Anônimo disse...

Esta mensagem é uma verdadeira fonte de libertação.Simplesmente liberta a alma.Paz do Senhor

Receba mensagens desse blog no seu E-mail