Pense também no pior que vem depois


Tenho uma dica de como podemos evitar grandes tribulações. É bem simples. Basta perguntar-se, antes de tomar uma decisão que você saiba que é potencialmente perigosa: E depois, o que vai acontecer? Repita para decorar: E depois, o que vai acontecer? Sentiu vontade de insultar seu patrão? Faça, somente depois de se perguntar: E depois, o que vai acontecer? Tá com vontade de ir para a cama com seu cunhado? Pergunte-se: e depois, se você engravidar. E depois, quando sua irmã descobrir? E depois... Para melhorar, pergunte “e depois?” e reflita no pior que possa acontecer. Não pense no melhor, concentre-se no pior. Pois, sinceramente, é sempre o pior que acontece (e eu estou sendo otimista!). Quando somos tentados, o pior sempre acontece. O diabo não aplaude, abate. E depois, o que vai acontecer com quem fica viciado em cocaína? E depois, o que vai acontecer com quem se recusa a estudar? E depois, o que a vai acontecer quando você obedecer aos instintos da carne, aos apelos do mundo, às tentações do diabo? Antes de fazer uma grande besteira, pensa no pior. Culpa, arrependimento, cadeia, vergonha, miséria, solidão, depressão, morte. Completa a frase a seguir: O salário do pecado é a... (pense, pense, pense) vida? Errou. Tristeza? Errou. Morte! Acertou. Faça isso e você evitará que muitas espadas transpassem o seu coração.

Um comentário:

Hugo Otávio disse...

Excelente!
É mesmo assim...

Receba mensagens desse blog no seu E-mail