Na verdade, de verdade, ninguém gosta da verdade


Ninguém gosta da verdade. Preferimos sempre a adulação, o elogio, a meia verdade, a mentira completa, o auto-engano. Até hoje, não conheci ninguém que, ouvindo uma verdade sobre si e sobre sua real condição, gostasse, agradecesse, mudasse com graça. Na verdade, perdi alguns bons companheiros depois que tivemos uma conversa franca. E olhe que não sou ríspido, grosseiro ou inconveniente quando trato de assuntos delicados, na privacidade de um aconselhamento. Mas, não dá outra. A gente, eu incluso, não gosta de ouvir verdades. Tente dizer a um bêbado que o álcool o está consumindo. Tente alertar seu filho que a namorada dele é uma vampira. Converse com u aprendiz de fariseu de que ele está distante demais do Evangelho. Diga a um político corrupto, qualquer um, que ele é um ladrão de dinheiro público. Tente mostrar ao povo que essas igrejas que só falam em dinheiro e que se instalam nas cidades apenas por dinheiro são igrejas falsas. Chame um sacerdote romano e diga que aquilo não é línguas estranhas é somente estranhas e que a verdadeira renovação passa pelo arrependimento e abandono da idolatria. Você não será bem-vindo. Verdades ferem. Verdades libertam, mas, antes, machucam ao fazer desmoronar convicções falsas. Não foi à-toa que jesus foi crucificado, João Batista, decapitado. Os discípulos, martirizado. Até quem trouxe a noticia da morte de Saul e Jônatas para Davi sofreu conseqüências... Por isso, diga a verdade somente em amor. Se for uma verdade somente sua, o que você acha e supõe, leve-a para o túmulo com você. Não diga a sua verdade somente pelo prazer de... dizer umas verdades! Ninguém gosta da verdade. Nem você! Aceite a Verdade e as verdades da vida. Não questione, nem se exaspere – somente aceite-as. Não tenha tanta raiva assim das verdades. Só ela liberta, cura, salva, produz verdadeira vida.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail