Eu lamento profundamente


Eu lamento profundamente quando vejo desviados da fé cristã sendo tratados como os leprosos eram tratados no tempo de Jesus.
Eu lamento profundamente quando vejo o poder destruidor dos religiosos. Eu lamento profundamente quando almas ouvem o Evangelho, mas resistem ao doce convite do Espírito Santo para que se arrependam.
Eu lamento profundamente que tenhamos tanta música gospel, mas tão pouca verdadeira adoração. Eu lamento profundamente que os templos, ainda hoje, estejam sendo transformado em covil de ladrões. Eu lamento profundamente que o ritualismo e o legalismo tenham eclipsado o culto cristão, transformando ajuntamento cristão em shows de catarse coletiva.
Eu lamento profundamente que não seja o tão bom quando gostaria de ser. Eu lamento profundamente todas as vezes em que falei demais, ouvi de menos e julguei precipitadamente. Eu lamento profundamente que nós crentes em Jesus Cristo sejamos tão ingênuos, incapazes de discernir a voz de um profeta de um golpe de um estelionatário.
Eu lamento profundamente as vezes que feri meus filhos, minha esposa, meus amigos, meus irmãos. Eu lamento profundamente que a gente perca tanto tempo querendo ser quem a gente não é, nem precisa ser. Eu lamento profundamente que as pessoas passem a vida toda querendo agradar a Deus quando deveríamos viver felizes por saber que o Senhor nunca deixou de nos amar com amor eterno.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail