Estou entediado...


Tédio. Estou terrivelmente entediado. A última vez que me senti assim acho que tinha uns 15 anos. Não estou com vontade de ler, de assistir nenhum filme... Para ser claro, estou teclando a pulso. Se eu pudesse, agora, ficaria sozinho, numa fazenda ou mesmo num sítio, somente vendo o tempo passar, esperando o tédio desaparecer. Não é cansaço nem preguiça, estou cheio da mesquinharia de nossa geração. Volto ao normal logo, logo, espero. Mas, no momento existo sem graça, ajudo sem paixão, converso sem dialogar. As causas do tédio são muitas. Estou entediado por que as pessoas (crentes, irmãos, familiares, amigos, inimigos, autoridades, artistas, esportistas e fariseus incluídos) são tão óbvias, medíocres, rasteiras... comuns. Preciso ser novamente instigado, preciso de gente que não seja tão politicamente correto. A pasmaceira está arruinando o mundo. É muita besteira, pabulagem e idiotice juntas... Tenho me refugiado na leitura da Bíblia, de alguns bons e raros livros e visto alguns filmes. Mas, cansei. Uma vez, Jesus desabafou, ao ver a reação comezinha dos discípulos: até quando estarei com vocês, até quando os suportarei? Creio que o Salvador estava se sentindo um peixe fora dágua. De um lado, os fariseus – cegos e cruéis. De outro, um povo dócil e manipulável. De outro, autoridades constituídas por Satanás. Para concluir, discípulos mais por fora que cinturão de soldado. Aéreos, vivendo num mudo da lua. Se eu, entediante como sou, estou entediado com a rasteirice e a chatice da humanidade... imagine Jesus, santo, bom, misericordioso, Deus!

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail