Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Deus, também, é como uma galinha, que junta seus pintinhos, debaixo de suas asas. Lá, estão todos seguros, aquecidos, protegidos. Deus é nosso lugar seguro, nossa torre forte, nosso castelo, nosso bunker. Quero compartilhar com você somente uma coisa: quando devemos nos refugiar no Senhor? Em que circunstancias podemos - e devemos - nos esocnder no oculto de seu pavilhão? Quando correr para os braços do Pai - em total silêncio e quebrantamento e gratidão? 1. Depois de obter uma grande bênção. Depois de grandes vitórias, Satanás fica furioso com a gente. Ele levanta seus exércitos contra nós. Precisamos nos refugiar Nele sempre que formos bem sucedidos! 2. Quando passamos por grandes adversidades. Quando tudo vai mal, o melhor a fazer é descansar Nele. 3. Quando somos alvos de fofocas. Verdadeiras ou falsas, toda fofoca gera ressentimento, ódio, medo, sede de vingança... sentimentos negativos que podem arruinar nossa saúde fisica, mental e espiritual. 4. Quando somos ameaçados. Corra para os braços do Pai quando o diagnóstico for preocupante, quando alguém atentar contra você. Delegacia de crente é joelho no chão. Senaqueribe ameaçou Ezequias que correu para o Templo. Rei inteligente esse Ezequias: foi se refugiar nos braços certos na hora da aflição. Senaqueribe foi assassinado dentro do templo do deus falso que servia! 5. Quando desejamos maior intimidade com o Senhor. De vez em quando, a gente deve procurar o colo do Senhor somente pelo calor do colo do Senhor. Buscar a intimidade com Deus somente porque Ele é nosso Pai. Você não vê, mas um sorriso bonito se desenha no rosto do Desejado das Nações.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail