O diabo encapa, encapa, encapa... mas, um dia, desencapa!


O homem que peca pode contar com a inicial cumplicidade do diabo. Por um tempo, o diabo saberá de tudo, incentivará a transgressão e ficará em absoluto silencio.É quando o diabo se torna um amigão do peito. É quando o diabo é nosso mais mofino inimigo. Nenhum pecado sai barato. O preço dele é, no mínimo, a morte. Pecar é coisa para quem quer sofrer, padecer, empobrecer, ser destruído, fenecer, atrair maldição para si e grandes aflições para quem nos ama . Nunca é uma brincadeira. É coisa dolorosa demais. A melhor decisão de um crente é evitar o pecado. O máximo que puder. Fugir das tentações. Se cair, levantar-se rápido, soerguido pela Graça, quebrantado até ao ponto de ter nojo do pecado praticado. O diabo tenta, encapa e depois publica. De preferência, no Jornal Nacional. Se você está em pecado, pensando que não existe ninguém tão esperto quanto você ou imaginando que o diabo, os fariseus e seus amigos vão ter misericórdia de você se (apenas se) souberem de sua transgressão, saiba: o telhado vai desabar. É questão apenas de tempo. Uma mulher pensava que estava bem encapada enquanto adulterava. Foi pega, arrastada pela rua e jogada aos pés de Jesus. O diabo desencapou. Davi pensava que ninguém jamais perceberia que dormira com a mulher do general Urias. No outro dia, recebeu a notícia: estou grávida. Até as pedras de Jerusalém sabiam que ele agira como um canalha. Não existe pecado que consumado gere vida, prazer, paz e prosperidade. O diabo encapa, encapa, encapa... um dia, ai, ai, ai, ele desencapa.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail