"Eu pago o preço de minha salvação"


Na caixa de recados, dois internautas perguntaram sobre o que significa o jargão "pagar o preço", como nas frases: "eu tenho pago o preço da minha santificação!" ou "ser crente é bom demais, mas tem que se pagar o preço!" O preço da nossa salvação quem paga não é a gente. Foi Cristo quem pagou, com seu Precioso Sangue, nossa Eterna Salvação. Nada mais restando a pagar, resta muito a agradecer. Sou grato a Deus, todo dia e toda hora, pela eternidade que Ele me deu, me dando seu Filho. Mas, as frases acima, não se referem a esse assunto. O espírito por trás delas é espírito de fariseu. "Eu tenho pago o preço de minha santificação" significa "eu tenho me esforçado, conquisto bônus diante de Deus com minhas orações, ídas ao templo e obediência aos regulamentos eclesiásticos". "Ter que pagar o preço para ser salvo" significa: "eu mesmo conquisto o Céu, tenho me esforçado muito para ser agradável a Deus, tenho suado espiritualmente mais que os outros irmãos!". Deus, aqui, vira um ídolo, que precisa ter a ira aplacada à base de longas orações, ofertas, rigor no vestuário, mortificação de todo prazer. Renunciar é uma coisa. Pagar o preço da renúncia a gente entende, porque quem quer seguir a Cristo tem que negar si mesmo, tomar sua cruz e andar após Jesus. Mas, se anular, tomar a cruz da religião e andar após a Lei da denominação é uma aberração. O que só prova que o horror nunca não tira férias.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail