O que eles fazem pelo Evangelho, senão contra o Evangelho?


Você conhece aquele tipo de pessoa que não faz nada a não ser criticar, por pura inveja, quem está fazendo? O meio evangélico, infelizmente, também tem dessas. Há meia dúzia de “crentes” que não praticam outro esporte que não seja tentar destruir com a língua: fofocando, caluniando, mentindo, escamoteando, falsificando. Bem sei quem são. Pessoas que nunca fizeram nada pelo Evangelho, senão contra o Evangelho. Pessoas que ficam com dor de cotovelo quando vêem que a Igreja Maranata – Ministério Surubim, a caçulinha das denominações evangélicas, fez mais bem ao povo da região que as congregações a que são filiadas. Pessoas que sentem ciúmes por verem a unção de Deus sobre nós. Pessoas que não entendem por que Deus nos usa para a Sua Glória enquanto eles são usados pela ganância ou pelo fanatismo de seus líderes. Eles sabem o quanto a denominação deles emperram o avanço do Reino de Deus. Na verdade, lutam contra Cristo, à semelhançã de Saulo, o fariseu! Sabem o quanto o mal-testemunho das “profecias” furadas e das “visões” falaciosas feriram de morte eles e suas agremiações. Toda semana ouço de irmãos feridos dentro dessas “igrejas”. Pessoas que clamam por liberdade, um grito mudo por socorro, vitimadas por líderes déspotas e, em tudo, refratários ao verdadeiro espírito do Evangelho. No fundo, no fundo, eles admitem que maltratam com a língua por que não tem caráter para elogiar quem, por amor à verdade, tem coragem de confrontar mentiras. O trabalho dos outros joga luz sobre a preguiça espiritual deles. São práticas como essas que levam as pessoas a resistirem ao Evangelho. Se quem se diz povo de Deus, age como escória, o melhor é viver com publicanos e pecadores. Pelo menos, não são hipócritas.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail