Irreversível


A palavra irreversível significa que não tem mais jeito, não tem mais solução, não se pode mais voltar atrás. São águas passadas. Inês é morta. O estrago está feito e, agora, é viver (ou seria melhor, sofrer?) com as conseqüências. Por isso, bem muito e pense bem, quando tomar uma decisão ou quando não tomar decisã nenhuma. Podemos escolher agir e cabe a nós apenas administrar as conseqüências. Analise comigo alguns personagens bíblicos. Abraão decidiu dormir com a empregada - a pedido de sua esposa. Mas, quando teve que despedir Ismael no deserto - a pedido da esposa - quem sofreu foi ele. Uma decisão errada no passado, tornou o sofrimento irreversível. Adão e Eva desobedeceram ao Senhor. Até uma fração de segundo antes da primeira mordida no fruto proibido, tinha solução. Depois da mordida? Sofrimento, dor, queda. Davi poderia ter evitado muita dor para si. Bastava ter, um milésimo de segundo, depois de receber Bate-seba em seu aposento em seus aposentos, despedi-la. "Desculpe, vizinha, não é nada não!" Resolveu, entretanto, manter um affair com ela e arruinou sua família para sempre. Ah, se Judas tivesse, no último momento, rejeitado trocar Jesus por 30 moedas de prata. "Desisto, fariseus, desse negócio. Tô fora!" Mas, resolveu acelarar e cruzar a linha insivível, mas real, do "irreversível". Por causa da precipitação, da tentação e da estultícia humanas, quantos casais, filhos, empregados e patrões, líderes e liderados, homens e mulheres, foram além da linha vermelha e hoje dariam um braço para terem de volta o que tinham. Tarde demais, foram longe demais. Talvez você esteja no limiar de passar do ponto de retorno. Tome cuidado, pode ser que a sua ruína esteja logo depois do "irreversível". Sinceramente, oro para que este texto te ajude a brecar, frear, estancar, esse caminho de morte. Que o Senhor te abençoe. Nesse exato momento, muito mais gente que você imagina está entrando no inferno. E a única certeza delas é que não há mais retorno. Passaram do limite. Estão perdidas para sempre...

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail