Eu creio, de todo coração! Eu rejeito, com todas as minhas forças!


Eu creio em línguas estranhas como dom. É um dos dons do Espírito mais interessantes e vigorosos. Como dom, não é para toda a Igreja, mas para quem Deus quer na Igreja. Rejeito, porém, 90% das línguas faladas hoje nas reuniões cristãs, pois como se é cheio do Espírito quando o espírito está cheio de ódio, ressentimento, ciúme, inveja e desequilíbrio? Creio nas línguas estranhas, rejeito as estranhas línguas.
Eu creio em milagres. Creio que Jesus é mais poderoso do que a gente pensa ou imagina. Coleciono lindas histórias de gente que foi tocado sobrenaturalmente pelo Senhor. Eu mesmo tenho visto e já vi muitos milagres em minha vida. Rejeito, porém, esses milagres fabricados, emocionais ou milagres-nunca-milagres que são reputados ao Senhor e aos senhores, todos ídolos das religiões. Creio em milagres, rejeito o charlatanismo.
Eu creio que Deus, ainda hoje, fala, audível e espiritualmente. Ouvir a voz de Deus deveria ser norma - e não uma triste exceção. Como a voz do Senhor conforta, edifica, sustenta, alerta e repreende. Rejeito, porém, esses “assim-diz-o-Senhor” quando Deus não disse nada! Deus me falou, quando Deus silenciou, talvez seja a maior carnalidade de nossa geração! Quando Deus não falar, tenha a coragem de dizer como Paulo: falo por mim, por minha conta e risco! (tradução livre minha).
Eu creio nas promessas de Deus para seu povo. Creio que há promessas coletivas, para a Igreja, e individuais, exclusiva para cada um de nós. Eu estou de pé hoje, sentado somente para escrever, porque tive promessas do Altíssimo que passaria por grande prova, mas sobreviveria para contar a história de Deus na história da minha vida. Rejeito, porém, esses promessas vãs, ditas somente para agradar e bajular os crentes carnais e tolinhos que, infelizmente, é a maioria da igreja hoje.
Eu creio no mover do Espírito Santo de Deus. Creio no seu magnífico poder, protegendo a Igreja, salvando vidas, dotando a gente de poder para enfrentar o que der e vier. O Espírito Santo tem nos conduzido em triunfo, apesar das oposições que o diabo levantou contra a Igreja e apesar da malignidade do homem contra a causa do Mestre Galileu. Mas, definitivamente, rejeito os “moveres” de hoje, a unção do dente de ouro, a multiplicação pelo G-12, o cai-cai, entre tantas outras meninices que tomaram conta da atual espiritualidade de muitos irmãos que, sem conhecimento da Palavra se deixam iludir pela palavra de espertalhões, néscios ou exibicionistas dentro de nossos templos.
Eu creio no Evangelho. O Evangelho de Jesus Cristo são as boas novas que o mundo precia ouvir e crer, se quiser experimentar a vida eterna, depois da morte e agora, nessa vida que antecede a morte. Creio no Evangelho, vivo só o Evangelho e tenho real prazer em ser crente do Senhor. Para onde ir, para onde voltar? Só Jesus tem Palavra de Vida Eterna. Rejeito, porém, os evangelhos falsificados que lotam as prateleiras do grande supermercado religioso, que se transformou o Brasil e o mundo. Rejeito o evangelho dos ídolos, o evangelho do dinheiro, o evangelho da justiça própria, o evangelho do Sinédrio, o evangelho sem evangelho das caridades, o evangelho gospel, o evangelho que se vende, o evangelho do diabo.
Eu creio em todos os conteúdos da Palavra de Deus. Mas, rejeito, com todas as forças de cada uma de minhas células, o besteirol que se pratica hoje, como se fosse a Palavra de Deus. Tem aparência de piedade, mas nega a eficácia dela. Destes, me afasto.

Um comentário:

Hugo Otávio disse...

Pr. como é triste ver que muitos cristão infelizmente têm sido conquistados por exibicionismo e emoções... É lastimável como a palavra de Deus, por tão simples que é, tem sido ministrada repleta de leis e através de medo por parte dos ditos ministros do evangelho. Chegam até a utilziar versículos soltos para embutir em uma situação qualquer e se você não estiver atento, pode mergulhar em rios de decepção, angústia e se afastar do Senhor! Dou graças a Deus pois Ele tem se revelado de maneira tão simples, sem precisar derrubar ninguém, nem que seja através de "unção da queda". Confesso que estou fugindo dessas atrocidades as quais nem deveriam existir. Peço a Deus que tenha misericórdia principalmente dos novos seguidores de Cristo que caem nas mãos de pessoas que pregam a lei e o medo, acreditando elas estarem seguindo profundamente a palavra de Deus... Será que estão mesmo? Entristeço-me...

Receba mensagens desse blog no seu E-mail