Desmascarando as tentações


Tentação, a grosso modo, é um convite ao pecado. Baseado em Gênesis 25.29-34 é possível saber como, geralmente, o diabo age, ainda hoje, para nos fazer tropeçar e cair. O texto fala de como Esaú foi enganado por Jacó. Jacó usou todas as principais táticas que o diabo usa como arsenal para nos induzir ao pecado. Primeiro, o diabo nos tenta quando estamos sozinhos. Esaú estava sozinho, sem ninguém para o ajudar, quando foi tentado por Jacó. Segundo, o diabo nos tenta depois de grandes vitórias. Esaú vinha de uma caçada, aquilo em que era bom. Vinha vencedor e caiu vencido! Redobre sua atenção depois de grandes vitórias! Terceiro, o diabo nos tenta usando quem a gente menos espera. Adão foi tentado por... Eva, sua esposa! Esaú foi tentado por... Jacó, seu irmão! Cuidado, de onde a gente menos espera, podem surgir as piores tentações! Quarto, o diabo nos tenta quando estamos fragilizados. Cansado, exausto, Esaú foi vítima indefesa da ardilosa cilada de seu irmão, Jacó. Cansado, nos braços de Dalila, Sansão foi fragorosamente vencido. A fraca venceu o valentão... O diabo também nos tenta oferecendo prazer. No caso de Esaú, o prazer da comida. Mas, em muitos outros casos, o prazer do sexo, o prazer da cura, o prazer do poder, o prazer do dinheiro, o prazer do pecado! E, finalmente, o diabo nos tenta hipnotizando. Esaú ficou cego para as grandes bênçãos da bênção da primogenitura! Só tinha olhos para o prato de lentilhas. Davi ficou cego para as benção de ser Rei. Só tinha olhas para uma beldade nua a se banhar! Algumas serpentes hipnotizam suas presas, antes de dar o golpe final. O diabo também.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail