Ser gente boa de Deus na terra


Ser ruim é complicado demais. A gente tem que aprender a mentir, dissimular, gastar tempo em arquitetar planos infalíveis para se vingar ou destruir alguém... ufa! Cansa ser ruim. Custa muito ser falso. Dá uma canseira daquelas ser hipócrita e maligno. É diferente quando a gente decide ser gente. É diferente quando a gente decide viver “boas obras” que glorifiquem a nosso Pai que está nos céus. Veja como é tão simples ser bom. Telefonar para seu marido e dizer “eu te amo” custa tão pouco. Ceder seu assento num ônibus para uma senhora ou uma senhora gestante, custa tão pouco. Dizer: “obrigado, pastor, o senhor é uma bênção em minha vida”, custa tão pouco. Visitar um parente, amigo ou conhecido doente e apenas ouvir ele, tentar ajudar em alguma coisa, custa tão pouco. Dar um bom dia realmente sentindo que vai ser um bom dia, custa tão pouco. Abraçar alguém e dizer o quanto ele é importante para você – com sinceridade, custa tão pouco. Dar um presente simples, no dia do aniversário de seus amigos e não telefonar dando desculpas de que não poderá estar presente na comemoração logo mais à noite, custa tão pouco. Ouvir a dor de irmão, sem dar uma de juiz/carrasco/metido/superior/santão, custa tão pouco. Na verdade, todas as expressões de gratidão custa muito pouco, o que as impede é o orgulho. Só o egoísmo, em sua forma mais doentia, impede a gente de ser gente de Deus. Só uma auto-imagem negativa nos torna tão insensíveis. Sorrir custa tão pouco. Ser chato sai caro demais.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail