Política - os compromissos que deveriam ter com a Igreja

Por ser um candidato de espírito público e por vivermos num pais democrático, todo político deveria assinar um termo de compromisso com as igrejas evangélicas. Nesse período, infelizmente, as denominações evangélicas viram boi de piranha. Logo depois das eleições voltamos a ser irrelevantes, menosprezados e preteridos. Sugiro que todo candidato que visitar uma igreja evangélica possa ler e assinar os 10 compromissos abaixo (Se quiser tire cópia e dê a seu pastor). Uma revolução de ética e transparência poderá acontecer:

1. Me comprometo a evitar, no meu governo e no meu mandato, quaisquer formas de discriminação, preconceito, exclusão ou perseguição, direta ou indiretamente, contra qualquer igreja evangélica.


2. Me comprometo a destinar, de forma proporcional, todo recurso que meu governo programa para minha religião, pessoal e privada, às demais denominações cristãs do município onde exerço meu mandado .


3. Me comprometo a não denominar as igrejas evangélicas de “seitas” e a proibir peremptoriamente que componentes (secretários, diretores, coordenadores) do meu governo menosprezem ou ridicularizem as igrejas evangélicas, quer em reuniões privadas, o que é bastante comum, quer em eventos públicas. Nenhuma minoria deve ser riducularizada.


4. Me comprometo a não tomar nenhuma decisão que restrinja os cultos evangélicos, perturbe as reuniões cristãs ou inviabilize as programações das Igrejas Evangélicas.


5. Me comprometo a denunciar qualquer líder evangélico ou de outra religião que queira tirar proveito indevido do governo em benefício próprio - ou para ele ou para seus familiares.



6. Me comprometo a receber em meu gabinete qualquer líder evangélico com a mesma deferência, respeito e urgência que recebo os líderes de minha própria religião.


7. Me comprometo a contribuir de forma decisiva com a Marcha Para Jesus, dirigida e coordenada em nossa Cidade pela Igreja ********, sem contudo, fazer uso político dela - nem interferir, de forma nenhum e sob nenhum pretexto, em seu formato, direção e execução.


8. Me comprometo a lutar pela ampla, total e irrestrita liberdade religiosa em todo município onde exerço meu mandato.


9. Me comprometo a não fazer propaganda de uma religião em detrimento de outras correntes religiosas em nenhum procedimento de minha gestão, pois entendo que o Brasil é um país laico e que é discriminação usar o poder político para trazer beneficío indevido para qualquer poder religioso em prejuízo dos demais grupos religiosos.


10. Me comprometo a instituir cultos ecumênicos em eventos de inauguração de obras ou datas comemorativas da Cidade – visto que o governo não pode priorizar uma corrente religiosa em detrimento das demais.

Um comentário:

Faculdade Teológica disse...

parabens pelo post fivou muito bom

Abs!
Faculdade Teológica

Receba mensagens desse blog no seu E-mail