Reino de Deus sem Deus



Um dos maiores problemas da religião é que ela esvazia o sentido das palavras da Bíblia de seus conteúdos, entregando a seus adeptos um cardápio insosso. Por exemplo, a palavra Graça virou placa de igreja, sobrenome de santo ou, quando muito, favor imerecido de Deus para gente que... anda na linha! Disvirtuada deste jeito, ninguém mais mareja os olhos de emoção quando a ouve, ternamente grato a Deus pela sua maravilhosa Graça. Isso também acontece com as palavras Perdão, Misericórdia, Cruz, Salvação, Evangelho, Céu, Jesus... De tanta repetição se desgastaram. Como não poderia deixar de ser, a expressão Reino de Deus deixou de representar a abrangência de todos que nasceram de novo e vivem em paz com Deus para virar gueto legalista, meio de enriquecimento ou baú de recordações. Ah, virou placa de igreja também! Reino de Deus sem Deus - eis a arapuca em que nos metemos. Resgatar o sentido original dos termos do Evangelho não será fácil, mas é tarefa que precisa ser começada agora e encarada com toda seriedade. Senão, a igreja que diz servir a Jesus estará em breve adorando o Diabo - e achando bom. Tô sendo pessimista? Pergunte a três crentes o que significa a palavra prosperidade.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail