Crentes infelizes



Se o Evangelho nos faz "nova criatura", se em Cristo somos "mais que vencedores", se Jesus veio para nos dar "vida, e vida com abundância" por que tantos crentes são infelizes, tristes, carrancudos, com a alma morta? Por que tantos evangélicos guardam rancor, são irritantes e irritáveis, sub-vivem horrivelmente? Ou o Evangelho produz dois tipos de cristãos ou tem gente que acredita ser crente, mas não é. A verdadeira causa dos crentes fracassados deve ser buscada por todos nós. Não é possível viver aquém do projeto de Deus para nossas vidas. Ser feliz mesmo chorando, perseguido, humilhado ou rejeitado, como tão bem expressou o profeta Habacuqueque. Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. O melhor testemunho de muitos crentes deveria ser "se calar" quando o assunto for testemunho. Sua vida miserável depõe contra o Evangelho libertador de Jesus Cristo. Muita gente que não é crente não pode ser mais feliz que os genuínos filhos de Deus.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail