Queira a graça de Deus, mas não faça graça



Queira a graça de Deus, mas não queira graça com Deus. A graça de Deus transforma pecador em santo, mas fazer graça com Deus arruína quem somente se declara santo. "Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo". "De Deus não se zomba, aquilo que o homem plantar, colherá". "O homem de dura cerviz será quebrantado, de repente, sem que haja cura". São admoestações inequívocas quanto a uma postura responsável diante de Deus. Convém ficar atento, convém vigiar, convém orar, convém se quebrantar. Legalismo, formalismo e farisaísmo nem de longe asseguram a salvação. Na verdade, impedem a salvação, pois " da graça tendes caído vós que vos justificais pela lei". São sepulcros caiados que escondem o impostor que vive neles. Mas, não fomos salvos para um movimento pendular inverso, para uma vida irresponsável, sem freios (Ronaldo com travestis, entende?), onde chafurdamos no pecado, gostamos da iniqüidade, transgredimos com prazer, na falsa premissa que Deus nos ama tanto que dá carta branca, permissão mesmo, para pecar à vontade. Nem religiosidade, nem carnalidade, a virtude está no meio. Queira a mão de Deus sobre você. Evite vê-la se levantar contra você. A disciplina de Deus é cheia de misericórdia. Mas ainda assim é disciplina, né?

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail