Fanatismo



Sei de histórias de fanatismo de arrepiar. Ouvi de um cristão que rasgou de faca um ursinho de pelúcia da filha de cinco anos porque pregaram que havia demônios dentro dele. Acompanhei o caso de uma senhora que casou através de profetada e teve a vida emocional e espiritual arruinada num relacionamento infernal. Conheço carismáticos e pentecostais maluquetes, veêm “demônios” em tudo, ouvem “deus” a toda instante, são esquisitos, melindrosos, chatos e soberbos. Ouvi de gente que abandonou cônjuge e filhos por causa da doutrina da seita. Sei de irmão que não tem televisão, não usa internet, não toma banho de mar, faz sexo por obrigação – tudo porque confunde devoção com obsessão, santidade com clausura, emoção com unção, distúrbio psicológico com ação do Espírito Santo. Será que isso é Evangelho? Jesus veio para que nós tivéssemos vida e vida com abundância. O fruto do Espírito é amor, paz, fé, alegria, bondade, benignidade, mansidão, domínio próprio (saúde espiritual e emocional). Mal testemunho não é somente pecados que escandalizam a sociedade, é também meninice e emocionalismo no meio do arraial do povo de Deus. A virtude, gente, está no meio.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail