O valor da tristeza


Nossa geração não gosta de ficar triste. Tristeza virou doença. Chamamos de depressivo quem fica triste por mais de um dia. Queremos viver contentes, alegres e eufóricos. Até os crentes estão indo na onda: Deus me fez para me fazer feliz!, parecem dizer. Quando isso não ocorre, deixam de se congregar. Chegou a hora de amadurecer. Devemos ver o poder transformador da tristeza. Ficar triste faz-nos muito bem à alma e ao espírito. Ela se instala, cumpre seu papel e vai embora, dia ou dias depois - sem precisar necessariamente ter sido uma experiência aterradora. Sansão era volúvel. Somente depois de uma depressão, reencontrou Deus. Os melhores salmos de Davi foram escritos quando estava triste. Davi adulterou, assassinou, mentiu... Não sentiu nadinha. Mas, no dia que foi confrontado, entrou em depressão! Escreveu os lindos Salmos 32 e 51. Foi salvo pela tristeza. Pedro só experimentou paz quando "chorou amargamente" - tristeza profunda. O menor versículo do Novo Testamento? Jesus Chorou. Quando Jesus, triste, movia-se de íntima compaixão ou chorava, milagres aconteciam. Ressuscitou o filho da viúva de Naim e trouxe à vida Lázaro, irmão de Maria e Marta! Você está triste? A tristeza se instalou em seu coração como hóspede indesejado? Não queira expulsar toda melancolia com antidepressivos. Chore, lamente, e clame ao Senhor por justiça e reparação. O maior milagre de sua vida talvez aconteça sem o uso da química, mas da fé que opera na dor.

Um comentário:

Allyne Evellyn disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Receba mensagens desse blog no seu E-mail