Minha primeira "pastora" (postagem especial)














A irmã Vasti, como era chamada por nós, foi Missionária da Convenção Batista Brasileira em Surubim na década de 1980. Ela foi minha primeira "pastora" logo após minha conversão, em 1987. Ela me deu as primeiras instruções sobre a vida cristã e me ensinou a desenvolver o dom que Deus me dera. Aprendi a pregar (Ah, as aulas de homilética!), a escrever (fui editor do primeiro jornal evangélico de Surubim - O Missionário - mimeografado, 100 cópias por edição!) e a lidar com gente (via seu jeito de lidar com opiniões e posições divergentes). Sob sua direção, casei, me firmei como professor da escola bíblica dominical e me dediquei aos livros evangélicos. Devo muito a essa "mulher de Deus". Nos encontramos recentemente num casamento que celebrei no templo sede da Igreja Maranata - Ministério Surubim. Ela, que conta 65 anos e ainda trabalha formando missionários no Seminário Batista no Recife, foi devidamente honrada por mim e aparentava estar muito feliz e realizada: um de seus inúmeros "filhos na fé" agora é pastor da maior igreja evangélica onde ela dirigiu, na década de 1980, a menor comunidade cristã da cidade! (na foto, presente de Josemar Bezerra, da esquerda para a direita: eu, Missionária Vasti Siqueira e minha esposa, Maria do Carmo)

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail