Histórias extraordinárias I

O famoso pregador britânico, Charles Spurgeon, estava voltando para casa, após um duro dia de trabalho, sentindo-se cansado e abatido. De repente a frase "a minha graça te basta" entrou em sua mente. Ele, então, começou a pensar no peixe que, nadando em um rio quase seco poderia temer ficar sem água para beber, mas que ouve a palavra tranquilizante: "Beba o quanto quiser, pequeno peixe, minha água é suficiente para você". Spurgeon também pensou a respeito de um alpinista, escalando uma montanha, temendo não ter mais oxigênio e ouvindo: "Respire, jovem, encha todo o seu pulmão, a minha atmosfera é suficiente para você". Spurgeon, naquele momento, disse pela primeira vez: "Eu experimentei a alegria que Abraão sentiu quando ele se regozijou com a provisão de Deus". É verdade. Não importa o quão grande seja a nossa necessidade, o poder de Deus é muito maior que ela. Se as nossas tentativas foram todas frustradas, se a escuridão que nos envolve não permite que vejamos uma luz no fim do túnel, se as nossas esperanças parecem desaparecer, é hora de levantar a cabeça, de respirar fundo o oxigênio da graça de Deus.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail