Sobre amigos e inimigos


1. Escolha bem seus amigos. Jesus passou uma noite orando para poder escolher seus 12 amigos. Apesar de tudo, um se chamava Judas Iscariotes.
2. Escolha melhor ainda seus inimigos. Não é qualquer um que a gente deve eleger como inimigo. Escolha sempre os mais capazes, dignos, superiores.
3. Ninguém tem um monte de amigos. No máximo, a gente tem alguns bons amigos. Um monte, a gente tem de conhecidos.
4. Nas adversidades, a gente conhece amigos e inimigos. Uns correm para nos ajudar. Os outros, para ajudar a enterrar.
5. A princípio nem parece, mas os inimigos provocam nosso crescimento muito mais que os amigos. É por causa das ações malignas dos que se levantam contra nós que a gente ora mais, vigia mais, se dedica mais...
6. É raro, mas podemos transformar pessoas que nos detestam, verdadeiros desafetos, em grandes amigos. Saulo detestava os cristãos. Terminou a vida dando a... vida por Cristo.
7. Tome cuidado com quem age como seu inimigo. Nenhum inimigo é insignificante.
8. Não é raro: gente muito próxima, grandes amigos, podem se transformar em excelentes rivais.
9. Amigos vem e vão, inimigos se acumulam. Os saduceus detestavam Jesus. Então, se uniram aos fariseus, contra o jovem pregador da Galileia.
10. Não confie totalmente num amigo novo, nem no inimigo antigo.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail