O tempo da barbárie vai voltar?


Essa semana, mais um pedófilo foi preso. Ele, junto com um comparsa, violentou uma menina e, depois, a enterrou viva. O acontecimento chocou a sociedade recifense. Uma rádio fez uma enquête sobre o que a sociedade deveria fazer com os malfeitores. A maioria, de mulheres idosas a homens jovens, disse ser a favor da pena de morte. Pena de morte, não: linchamento. Interessante as respostas: que eles fossem metralhados, serrados ao meio, apedrejados, entregues a população para morrerem à pancadas. Dá para perceber que a barbárie está de volta. Os assassinos são mentes miseráveis. Mas, os seus algozes, também. Quem mata uma menina depois de violentá-la é um bárbaro. Quem postula o linchamento, também. Eu sou a favor da prisão perpétua, com dignidade, para qualquer que comete crimes hediondos. Pode até se arrepender, mas nunca mais deixará de ver o sol nascer quadrado. Eu sou contra justiça com as próprias mãos, que é indigno e vil. Jesus Cristo foi preso e linchado. Teve uma morte cruel e covarde. Ninguém deveria ter, ao arrepio da Lei, uma postura justiceira. Que os estupradores mofem na cadeia. Que os que postulam o linchamento de quem quer que seja também sejam levados às barras dos tribunais. O tempo da barbárie não deve voltar jamais.

Um comentário:

Hugo Otávio disse...

Triste realidade, hein pastor? A cada dia vemos como a vingança cresce nos corações e a justiça "com as próprias mãos" tem sido imperiosa. Fim dos tempos.

Receba mensagens desse blog no seu E-mail