Minha definição de pecado


Uma das palavras gregas para pecado é Harmatia, que significa, entre outras coisas, transgredir, maldade e injustiça. Para muitos teólogos o pecado nada mais é qu a violação de um princípio estabalecido por Deus. A tentação nada mais seria que a sedução do diabo ( ou da carne) para que a gente pecasse, isto é, fossemos além do por Deus estabelecido. Por isso, alguns chamam o pecado de a expressão máxima do egoismo humano. Seria então, o pecado um ato de rebeldia? Claro. Rebeldia e desobediência. "Todo aquele que pratica o pecado, também transgride a lei, pois o pecado é a transgressão da lei" (1 Jo 3.4). Em Romanos, Paulo afirma que o pecado gera a morte. Não a morte de Deus, mas a morte do trangressor, do pecador. Se a gente juntar os conceitos de que 1) o pecado é o ir além do estabelecido por Deus, 2) que o pecado gera morte eterna, sofrimento e dor e 3) que o Senhor deixou mandamentos de amor para que a gente não peque, eu posso, agora, definir o que é pecado:

"PECADO É IR ALÉM DOS LIMITES ESTABELECIDOS POR DEUS PARA O NOSSO BEM, CAUSANDO O NOSSO PRÓPRIO MAL.

O Senhor não é um Estraga Prazer Cósmico. Se Adão e Eva permanecessem dentro dos limites estabalecidos por Deus não teriam sido expulsos do Paraíso, transpassando a si mesmos com inúmeras dores. Deus não causa a dor. O ato de transgredir, causa, ao transgressor, toda angústia, opressão e sofrimento. Ainda hoje dá para ser feliz, bastando viver dentro dos princípios do Novo Testamento. Ao ultrapassar a linha vermelha (Deus nos livre!), só nos resta orar para que a Misericórdia do Senhor não nos deixe sofrer tanto. Nada de bom nos espera além da fronteira de Deus.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail