O espírito de manada


Gosto da expressão "Maria vai com as outras". Ela diz que tem gente que não pensa, apenas segue a multidão. Se a multidão gritar: "Queremos Barrabás, crucifique Jesus", "Maria", que vai com as outras, também berra. Muitas pessoas não tem um mínimo de senso crítico nem de bom senso. Apenas vai por onde a maioria está indo. O problema não é seguir o erro. Problema mesmo é para onde o erro nos leva! O problema nunca é o vôo. É sempre a aterrizagem. Muita gente está indo para o inferno pensando que está indo para o céu. Muita gente está fazendo a obra do diabo, pensando que está agradando a Deus. Quantas pessoas estão lendo a Bíblia e ainda adorando imagens de escultura, endeusando homens, adorando dois senhores? O espírito de manada venceu. É imenso o número de pessoas que trocaram a Graça pela observância da lei... dos homens! Chamam isso de "busca pela santidade". Na verdade, estão tentando salvar a si mesmos, pelas obras mortas, o que é impossível. O Antigo Testamento, para muitos, não é a base para o Novo Testamento. É o seu único testamento. Politicamente, a manada vai longe. Muito além do absurdo. Vejo cristãos endeusando candidatos desde que me converti, na décade de 1980. Mesmo apesar de todos absurdos, como espalhar pela cidade postes ídolos, somos tão ingênuos ou interesseiros ou cegos ou loucos que preferimos entristecer o coração de Deus a decepcionar nosso candidato. Quando deixaremos de ser manada? Talvez nunca! Os shoppings continuam cheios, o desejo de aparecer no BBB a cada versão aumenta, nos vestimos como manda o líder religioso ou como manda "a moda"... Eu não tenho esperança que a massificação acabe. A humanidade a adora. Pelo menos que eu e você sejamos diferentes, nadando contra a maré. Sem ansiedade, sem virar profeta do contra, que a gente seja simplesmente a gente mesmo. Legítimo, liberto da Matrix, feliz, únicos.

Nenhum comentário:

Receba mensagens desse blog no seu E-mail